pocahontas

você em verdade foi meu tutor,
embora eu quisesse que fosse um amor.
você era tão mais velho
parecia tão mais sábio
que aos seus pés eu me joguei,
e me pus ao seu dispor.

esqueci meus anos e anos
de alegria forjada na relva
e toda a verdade que ouvira
direto da boca dos pássaros

para atender seu chamado de mestre
e tornar-me sua aprendiz
(quando em verdade a mestra era eu,
que não era rica e era feliz.)

mas hoje eu não quero mais Londres nenhuma,
eu quero é voltar para a tribo
quero correr descalça na relva
quero dormir tendo o céu por abrigo

e se um dia eu sonhar com você
sei que será um sonho distante
pois ao reencontrar-me com minha raiz
eu me tornei o meu próprio diamante

(Clara Cruz)