soror

Eu sou um bichinho
acuado em uma toca.

Vocês são minhas lebres
minhas lebres saltitantes
serelepes e morrendo
de alegria e confiança.

Enquanto eu me encolho de medo
vocês se expandem de alegria!
Me mostram o irresistível da vida
me revelam…
como a vida é irresistível…

São vocês que me puxam pelas patas
e me dizem VEM SAIR A PASSEAR!

 

(Clara Cruz)

 

← Ver outros poemas