odalisca

Quando eu tinha vinte e um anos,
uma espada feriu-me nos quadris.
Desde então levo a morte na cintura.

E perdi meu rebolado.
Meu corpo alegre de mulher.
Mas eu sei que vou recobrá-lo.
Minha alegria
ainda me quer.

 

(Clara Cruz)

 

← Ver outros poemas