neném

Meu corpo está macio,
meu corpo está amoroso.

Um corpo sem vergonha
sem vergonha de ser corpo!

Meu corpo em lua-de-mel,
tomara
que dures pra sempre…

ai meu corpo enamorado,

ah,

meu corpo
libertado…

o teu nome
(sabe, neném?)
o teu nome
é amor.

 

(Clara Cruz)

 

← Ver outros poemas