aurora

Às vezes o amor tem que vir de fora pra dentro, sabe?
Como quando damos um passo em falso.
Quando cedemos ao fogo de um ímpeto
ao fervor de um impulso
e, temerários,
nos queimamos.

Crescemos mas continuamos
a pôr o dedo na tomada.

Adultos?
Incautas crianças.

Mas que remédio além de
o erro abraçar?

A criança já caiu:
é gritar ou dar a mão.

Deus…
“Deus” é só codinome.
Deus mesmo se chama perdão.

 

(Clara Cruz)